quinta-feira, 6 de agosto de 2009

Beijo na minha irmã

Aquele menininho grande, já bem mais autoconfiante e seguro vinha andando com os pézinhos calçados em minúsculos (fofíssimos!) crocs azul marinho, com o creme anti estrias em uma das mãos.
Sombrancelhas levantadas, boca entreaberta e fala cheia de interjeições na língua dos ewoks, me entregou a embalagem e eu o traduzi assim "mãe, toma isso pra vc passar na sua bolota." Num instante parei tudo que estava fazendo e sentei no chão, na fente dele levantando a blusa e disse: "Ah.. Você quer passar creme na mamãe? Quer fazer carinho na sua irmã?"e fui passando creme na palminha gorducha que achava divertidíssima a textura gelada e gosmenta. Então, parecendo bastante acostumado ao ritual, espalhou o creme como quem limpa o blindex embassado durante uma chuveirada quente... Após alguns segundos, me olhou fixamente (como SÓ ELE SABE FAZER) e sem nenhum tipo de estímulo além dele mesmo, ABRAÇOU A MINHA BARRIGA, DEITOU A CABEÇA NELA E AINDA OLHOU PRA MIM como quem diz: "Tô sabendo mamãe..."
Foi uma das coisas mais emocionantes da minha vida.

Um comentário:

Gabriela disse...

Consigo imaginar muito bem essa carinha e esse olhar... Não é mole não. Aposto que vc ficou com os olhos marejados.
Bjosssss