terça-feira, 26 de janeiro de 2010

De mim pra você

Eu também quero colo. Eu também quero te beijar e abraçar muito. Também queria poder fazer com que houvesse uma dobra no tempo e com isso continuar a ser cem por cento sua mãe. Também sinto a sua falta a cada dia. Uma saudade imensa. Mas meu coração é muito grande e nele cabe você, sua irmã e seu pai. Um dia você nem vai mais se lembrar como era o tempo em que não tinha irmã. Não vai se lembrar das nossas brincadeiras, das nossas historinhas, da cumplicidade que construímos diariamente nesses seus quase dois anos de vida. Tenho certeza e esperança que mesmo sem se lembrar, você refletirá numa personalidade segura o lastro sólido que formamos com MUITO amor e atenção. Sei que você está desconfortável com tudo isso, que não entende muito bem o que está acontecendo, mas pode ter certeza que a mamãe também está. No meio de vocês três, quem sobrou fui eu, que já não sei bem onde estou. Você está experimentando as suas primeiras grandes emoções, e perdas. Espero que ainda hajam muitas já que pra gente ser realmente feliz, tem que ter vivido uma vida cheia delas. Isso te fará sensível, intenso e completo. Deixe que cada uma delas te transforme sempre, para que o teu olhar sempre veja um mundo diferente do dos outros. Vale a pena sentir tudo muito. Por isso, acredite no que te digo... Estamos experimentando uma nova experiência. Você com 1 ano e nove meses e eu com 35 anos. Parece diferente, mas é igual. Isso tudo é pra te dizer que pra mim também está esquisito, que eu também estou com saudades suas, mas que mesmo assim, tenho certeza que a nossa vida agora vai ser muito melhor. Nós ganhamos um presente! Mamãe te ama, te ama, te ama, te ama, te ama...........

2 comentários:

Gabriela disse...

É isso ai Norita... Lindo, lindo, lindo o que vc escreveu.
Bjosss, Sogrita

Luciane disse...

Oi Bia...nunca comento mas sempre leio seus posts e tudo o que você escreve faz lembrar de mim!
Também tenho dois filhotes...um menino e uma menininha...a diferença de idade é maior, mas esse sentimento de que lá no fundo eu sentia de estar sendo uma mãe um pouco ausente aconteceu...mas tudo é um aprendizado...assim como a Tônia também não vai ganhar muita coisa que o João ganho só para ele.
Mas, para uma mãe tudo é um aprendizado...as vezes dói lá dentro...mas temos que aprender que somos humanas e não somar tudo para si própria! Não se culpe por nada...você é uma grande mãe! Tem amor para todos e logo, logo isso passa e reencontramos a serenidade!
Beijo...parabéns pelos filhos lindos! Luciane.