terça-feira, 21 de outubro de 2008

Horário de verão

Passei a tarde no trabalho, monitorando o tempo que parecia estar firme e perfeito para uma caminhada na Lagoa com o João. Cheguei em casa animada, mas achei estranho não encontrar o bebeíím em casa. Liguei para a babá que me esperava na pracinha aqui em frente e não me viu sair do carro da amiga que me deu carona. Disse a ela que esperasse alguns segundos até que eu trocasse de roupa e pegasse o pequeno para uma caminhada (só nós dois, obviamente). Coloquei o leite da ordenha de hoje no congelador e desci. Quando abri a porta do elevador ele estava lá, sentadinho no carrinho. Sorriu imediatamente quando me viu e eu, desci para abraçá-lo com carrinho e tudo. As mãozinhas ágeis me apertavam as bochechas freneticamente e puxavam os cabelos com nítida saudade. Era a hora de mamar e eu precisava subir para fazer isso antes de sairmos para caminhar. Quando me virei de costas para pegar o elevador ele dava gritos aborrecidos e ensaiava um choro engraçado, mostrando as duas pontas brancas dos dentinhos. Tratei de pegar no colo o meu pequeno e me aboletar deliciosamente na poltrona do quarto para a "hora do lanche". Mesmo adormecido, a cada tentativa de colocá-lo no berço ele chorava. Desisti e deitei na minha cama, para podermos descansar juntos. Passados uns 15 minutos, ele acordou e partimos. Tudo estava bem até que em frente à hípica ele começou a reclamar. "Mamãe, me tira daquiííííí!! Me pega no coloooooooo!!!...." Peguei. Sorriso imediato. Abracinhos carinhosos. Pausa para assistir ao pôr do sol e cumprimentar um pato que nadava plácido e catava coisinhas no meio das algas. Um breve boa tarde para as garças e um olhar curioso e atento para a água que se mexia logo abaixo dos nossos pés.
Na volta para casa..."Nãooooo mamãezinhaaaaaaa... não me coloca nesse carrinho chato nããoooo..Opa, a sacolinha... Ahhh que bom que bom que bom!" Slinguei os 9kg mais leves do mundo e lá fomos nós, cantarolando pela Lagoa, chamando a atenção de um monte de velhas chatas que não entendem nada de slings, e de umas outras pessoas simpáticas que deviam estar gostando da trilha sonora do nosso passeio. Abraçadinhos ainda passamos no supermercado e só depois fomos pra casa tomar nosso banho de chuveiro! Apesar do meu exercício no primeiro dia de horário de verão ter sido frustrado, vivi mais uma deliciosa tarde com o João!!!!

2 comentários:

Júlia Mota Tavares de Lyra disse...

Beatriz,

Você sempre fofa, dedicada, preocupada. Que sorte do João ter essa mãe e que sorte das outras mães e da Lagoa que podem freqüentar essa família linda que vocês são!

Vivian Mayrink disse...

Bia, não é sempre que venho aqui, mas sempre que venho, fico emocionada com vocês. Muito amoroso tudo! Um beijo grande pra vocês três (e o João está cada vez mais bonito, um bebê Johnson).